Nova pesquisa: correr desenvolve neurônios

Você já ouviu falar na expressão: “correr é bom para espairecer”. Pois acontece que o ditado popular ganhou mais um ótimo embasamento científico. Em publicação recente, Pesquisadores da Universidade de Jyväskylä, na Finlândia, afirmam que correr é um dos melhores exercícios físicos para desenvolver neurônios — dentre vários outros benefícios, é claro!

corrida_live_jogging

Entenda o novo estudo
Os cientistas montaram três equipes de ratos: uma de corredores, uma de levantadores de peso e outra que executou treinos semelhantes ao popular crossfit. A única que demonstrou aumento na quantidade de células no cérebro foi a primeira. Assim, concluíram que tudo está relacionado ao estresse, ou seja, o levantamento de peso e funcional eleva o limite do atleta, aumentando o nível de tensão. A medicina já constatou que esse fator limita a neurogênese na vida adulta de um indivíduo.

Saiba por onde começar a correr

Se animou com a mais nova descoberta? Então, antes de entrar na corrida, anote 3 dicas superimportantes.

1) Todo mundo pode correr? Sim! Se a pessoa tiver realmente vontade. Mas antes de virar corredor de carteirinha consulte o seu médico de confiança — ele poderá indicar todos os exames necessários que atestem a capacidade para a atividade.
2) Caso você possua alguma lesão ou doença crônica, procure orientação profissional especializado em treinamento para corrida. Desta forma você saberá quais os movimentos que dão força e resistência necessárias para a atividade.
3) Se preferir se exercitar por conta própria – ou não tiver outra opção – é melhor que realize treinos leves e moderados, já que a atividade muito intensa pode lhe trazer um grande risco se não for planejada.

Pronto, agora é só colocar as dicas em prática, calçar o tênis e seguir firme em direção a uma mente e corpo mais saudáveis. Run! Run!

Precisa de look novo para correr? Conheça nossa linha RUNNING –>  http://www.liveoficial.com.br/departamento/activities_running

 

Team LIVE!

Written by

Deixe uma resposta