Afinal, qual a importância da hidratação?

Você já ouviu que tomar água é importante, sim! Mas você sabe, afinal: qual a importância da hidratação? E mais, quais as consequências da desidratação e ainda outros alimentos que são fonte de água?

Importância da hidratação

A água, sendo um líquido indispensável e vital para a nossa saúde, principalmente para sobrevivência, é a substância mais abundante no corpo humano, e mesmo não contendo nenhuma caloria, sem ela nosso corpo não poderia continuar funcionando, explica a nutricionista Vanessa Grohskopf.

Para se ter uma ideia, a hidratação com água é o suficiente para:

– Controlar a temperatura corporal;
– Aumentar o fluxo sanguíneo;
– Evitar o aumento excessivo da FC (frequência cardíaca);
– Evitar câimbras;
– Deixar a pele macia e saudável;
– Evitar doenças renais, entre outras funções.

LEIA TAMBÉM: receita de água saborizada. 

Quanto de água beber?

Vanessa explica que, de um modo geral, as necessidades de água de um indivíduo podem ser estimadas com base na energia metabolizada e na superfície ou no peso corporal.

Segundo a nutricionista, é recomendada a ingestão diária por adultos de no mínimo 1,500 a 3,000L ou em torno de 30 a 40ml/kg de peso corpóreo de água pura. “Isso sem contar o consumo de sucos naturais, chás e café para manter o equilíbrio do organismo. É bom lembrar que profissionais da saúde podem ajudar no cálculo mais preciso nesses casos”.

Ela destaca também que, estabelecer a necessidade diária exata para o consumo de água é difícil, pois essa necessidade depende de taxas metabólicas, do gasto energético do organismo, da eliminação hídrica e das condições ambientais.

Exercícios e água

“Durante uma atividade física, perde-se em média de 1 a 2 litros de líquidos por hora de exercício, ou seja, precisamos sim nos hidratar mais em períodos de exercícios”, explica a profissional. Além disso, quando sentimos sede já estamos em processo de hipohidratação. Por isso, não se deve esperar a manifestação da sede para nos hidratarmos, avisa.

Fora isso, a forma mais recomendada de hidratação é tomar de 400 ml a 600 ml de líquidos duas horas antes do início do treinamento, e durante a prática esportiva ingerir 100 ml de água fria a cada 20 minutos.

“Entretanto, o excesso é sempre prejudicial, podendo comprometer seu desempenho e causar até mal-estar, como a hiper-hidratação, que pode provocar a queda dos níveis de sódio no organismo e também leva a fortes dores de cabeça, náuseas e vômitos”.

Sinais de desidratação

“A desidratação ocorre quando se perde mais água do que a que se consome. Até um pequeno desequilíbrio pode causar problemas sérios, uma vez que água é essencial para a vida humana”, avisa Vanessa. A desidratação pode causar desde câimbras, fadiga muscular, vertigens e tonturas a náuseas e vômitos e alterações visuais e auditivas, além de elevação da frequência cardíaca.

Fê Lüttke

Written by

Analista de Mídias Sociais da LIVE!, adora levar uma vida leve. Ama correr e se orgulha em ser uma meia maratonista. Autora do blog Mulheres na Pista (www.mulheresnapista.com)

Deixe uma resposta