Entrevista: conheça Angélica Banhara

A Angélica Banhara não levava jeito para os esportes, então achava que não gostava de atividade física. Foi aí que ela descobriu o balé e se apaixonou. Durante 11 anos passou por diversos tipos de dança: balé clássico, dança moderna e contemporânea. Hoje, possui um currículo invejável quando o assunto é a saúde: é Jornalista especializada em fitness, nutrição e bem-estar. Tem um blog sobre vida saudável na Folha de S.Paulo, e apresenta  o programa #PraSuar no Youtube. Foi diretora de redação das revistas Boa Forma, Women’s Health e Men’s Health. Desde 2015 começou o desafio de não fazer apenas uma atividade, mas testar diferentes modalidades e compartilhar a experiência com seus seguidores.

Angélica Banhara no #TEAMLIVE!

Para comemorar o ingresso dela no nosso time, fizemos algumas perguntas para Angélica. Confira o resultado dessa exclusiva, a seguir:

@angelicabanhara01

Qual a sua história com o exercício e o estilo de vida saudável?

Nunca levei jeito para esportes coletivos e jogos com bolas, então, achava que não gostava de atividade física . Até que, aos 14 anos, decidi começar a fazer aula de ballet (normalmente as garotas começam bem mais cedo, com oito ou nove anos) e me apaixonei pela dança!  Durante 11 anos fiz ballet clássico, dança moderna e contemporânea. Na Unicamp, fiz cursos livres de consciência corporal, danças regionais brasileiras, técnica de Isadora Duncan, capoeira. Também participei de grupos amadores de dança. Parei de dançar quando comecei a trabalhar como repórter na Folha de S. Paulo, pois a rotina de jornalista não combinava com os ensaios diários. Mas já tinha me apaixonado pelo movimento, então, comecei a frequentar academia: fazia as aulas coletivas, principalmente as que se aproximavam da dança. Fiz aeróbica, street dance, step… Experimentei tudo o que já rolou em academia dos anos 1990 em diante. Em 2002 descobri a ioga, e foi minha segunda paixão: pratiquei direto por 12 anos. Ainda pratico, mas desde 2015 me propus o desafio de não fazer apenas uma atividade, mas testar diferentes modalidades e compartilhar minha experiência com meus seguidores.

16908641_2127784694114719_4183674698971742208_n

Quando e como começou a trabalhar com informação, saúde e bem-estar?

Depois de oito anos trabalhando com notícias em diversas áreas no jornal A Folha de S. Paulo, decidi me especializar em um segmento: queria falar de saúde focada na prevenção, compartilhar informações práticas que pudessem mudar a vida dos leitores para melhor. Na época, a revista Boa Forma era o maior veículo com essa proposta. Então liguei para a diretora de redação da revista, Claudia Visoni e disse que gostaria de trabalhar lá. Meses depois foi criado um cargo de redatora-chefe na Boa Forma e a Claudia me chamou. Foi aí que começou minha carreira oficial no segmento da vida saudável.

O que mudou de quando começou até agora?

Quando comecei a trabalhar com essa área, ter um estilo de vida saudável não era tão valorizado. Hoje as pessoas reconhecem a importância de praticar uma atividade física e de cuidar da alimentação. Mais ainda: ser saudável é a nova riqueza, é um aspiracional, quase objeto de desejo. As pessoas querem fazer parte do time que se cuida.

A alimentação saudável também faz parte do seu dia-a-dia, conta um pouco dessa relação.

Atividade física e alimentação saudável caminham juntas. Sempre gostei de comer comida de verdade: amo arroz com feijão. Quando entrei na Unicamp e passei a comer no refeitório percebi que algo não estava indo bem: tinha muito sono à tarde e me sentia pesada nos ensaios diários de dança à noite. Então, comprei alguns livros sobre alimentação natural e fiz alguns ajustes na minha alimentação. Deu certo: o corpo da gente diz o que funciona para cada um de nós. Só precisamos estar dispostos para escutar os sinais.

@angelicabanhara

Como você vê o futuro?

É um caminho sem volta, no bom sentido. Depois que você adota hábitos mais saudáveis dificilmente volta ao sedentarismo e à má alimentação. Acredito no wellness, no bem-estar como a grande tendência: ser saudável sem radicalismos, nem exageros. Não precisa malhar loucamente, cortar de vez grupos de alimentos, nem passar fome. Equilíbrio e bom-senso são palavras-chave para um estilo de vida saudável e com prazer. Você consegue isso com pequenos ajustes no dia a dia, respeitando sua história e aquilo que te faz feliz.

Qual sua relação com a LIVE!?

Acompanho a LIVE! há vários anos e uso várias peças da marca nos meus treinos. Adoro as estampas exclusivas, a modelagem das peças. A marca une beleza, conforto e preço justo: o que é decisivo para fazer parte do meu armário. E não é só catálogo bacana, mas representa um estilo de vida que combina com o que eu acredito: que dá para ser saudável de um jeito leve, good vibe e feliz. Menos obrigação e mais inspiração!

angelica banhara

Estamos muito felizes em receber toda a disposição e energia da Angélica para o teamLIVE!. Esperem muita informação e dicas por aqui, através dessa mulher e profissional incrível. Seja bem- vinda ao team LIVE! Angélica!

Sylvia Gatti

Written by

Deixe uma resposta